domingo, 13 de abril de 2014

A breve história de Lora e Eros.

Meu nome é Lora e tenho 18 anos.

Me disseram que seriam bom desabafar, e não queria falar sobre o ocorrido com ninguém, então, resolvi escrever uma parte da minha história.



Quando tinha 12 anos conheci o garoto que iria mudar a minha vida, mas que naquela época eu não fazia ideia. O nome dele é Eros. Se mudou para a casa em frente a minha e para a mesma sala de aula.
No início ele era apenas um garoto, até que um dia eu estava voltando da escola e começou a chover. Comecei a correr. Ele veio atrás de mim com a sua bicicleta e me ofereceu carona, tentei pensar sobre, mas se demorasse muito, ficaríamos ensopados. Aceitei. O pior é que peguei gripe e não fui a escola nos dias seguintes e depois começou as férias, ambos viajamos e não tive a oportunidade de agradecer decentemente.
Depois das férias, não tenho como descrevem o quanto ele tinha mudado. Estava mais alto, com o cabelo curto e com uma voz mais grossa. Tinha alguns músculos e todos repararam a mudança, principalmente as meninas. No caminho para casa ele me ofereceu carona de novo, mesmo sem estar chovendo e aceitei. Ele me deixou na porta de casa:  "Obrigada pelas caronas que você me deu." "de nada. Você sumiu depois, achei que seus pais tivessem brigado com você por ter aceitado carona de estranhos" eu sorri. "não, até porque eles não sabem" nós rimos.
Nos meses seguintes, voltamos para casa sempre juntos e descobri que nas férias ele fez bastante exercício e pelo que achava, tinha entrado na puberdade. O que explicou a mudança. Começamos a fazer trabalhos escolares juntos e a ligar sempre um para o outro. Nossos pais começaram a se falar mais e a nos provocar sobre a nossa "amizade". 
No natal ele me deu uma pulseira que ele mesmo fez, escrita "Lora" e um vestido floral. Eu dei a blusa da banda favorita dele e um CD que eu fiz com as minhas músicas favoritas dessa banda. Amamos os presentes.
No ano novo, nossas famílias resolveram ir para o mesmo local. Uma cabana incrível de frente para uma lagoa. Foi lá que tivemos nossa primeira briga, mas também o nosso primeiro beijo. Eu comecei a brigar e então ele me beijou. Até hoje eu não me lembro o motivo da briga, só sei que foi um beijo maravilhoso. Só contamos para a nossa família quando voltamos e para a nossa surpresa, eles tinham visto nós nos beijarmos.
Um tempo depois ele me contou que se apaixonou por mim desde a primeira vez que me viu que foi quando ele estava descarregando o caminhão de mudanças e eu estava chegando do meu primeiro dia de aula. Me disse também que quando ele me viu na sala de aula, ele sabia que seria o melhor ano da vida dele. Para a minha surpresa, ele disse que a maior parte das mudanças no verão foi por mim, ele queria ficar o mais impressionante possível para que eu o notasse. Perguntei a ele, porque então ele demorou a me pedir em namoro e ele disse que queria ter a certeza de que eu gostasse dele o suficiente, para o caso de eu não o aceitar como namorado, pelo menos eu continuaria sendo sua amiga. Tolo em achar isso.
Eros é o garoto que qualquer garota gostaria de namorar e se casar. Eros era amoroso, gentil, romântico e tudo de  bom que uma pessoa poderia ser. Ele me faz bem. Até hoje, mesmo que só em lembranças.
Ficamos juntos até os 16, até uma briga muito feia que tivemos, por ciumes bobos. Ficamos duas semanas separados e não sabíamos o que fazer porque fazíamos tudo juntos. Sentimos muito a falta um do outro e então voltamos. 
Há 3 semanas atrás Eros passou na prova e pegou sua carteira de motorista. Seu pai emprestava o carro nos finais de semana para ele sair comigo e a gente se divertia muito. Fomos em todos os parques, cinemas, restaurantes de cidades distantes que tínhamos receio em ir sem carro. Todas as pessoas convidavam a gente para todos os lugares, porque diziam que éramos o casal mais animado, feliz e encantador do mundo. Com carro ficou muito mais fácil em ir em todas.

Dia 18 de agosto, o dia que ele estava comemorando 19 anos, fomos para uma pizzaria com uns amigos. Na volta estávamos cantando a nova música da sua banda favorita e ele estava rindo de mim por eu só saber o refrão... " Já ouvimos a música duas vezes e você não gravou? Que tipo de fã é você?" "Não tenho essa memória maravilhosa como a sua e sou apenas a namorada do fã". Ele riu de novo. Junto com o som da sua risada, veio o som da batida. 
Um carro acertou o seu lado. Lembro de ter olhado para ele, desmaiado ao meu lado e então apaguei. 
Tive uma hemorragia interna e outras complicações, tive que passar por duas cirurgias e só fui acordar na noite do dia seguinte.
Quando acordei meus pais estavam a minha volta. Me veio a cabeça a imagem do Eros e pergunte por ele. Meus pais se entreolharam, e disseram para eu não me preocupar  e poupar forçar para me recuperar melhor. Insisti porque sabia que eles estavam me escondendo algo.
"Filha," meu pai começou a dizer. "A batida foi muito forte... os paramédicos conseguiram reanimá-lo, mas o caso dele era mais sério e teve que fazer uma cirurgia mais delicada que a sua. Ele foi... muito forte em..." comecei a chorar muito, e logo veio as enfermeiras me sedar. Acordei algumas horas depois e fiz minha mãe continuar a história... "sinto muito filha. Ele não resistiu a cirurgia."
Eu estava em prantos quando a mãe de Eros entrou, ela sentou na minha cama e me disse " Eros te amava muito. Antes de entrar para a cirurgia ele pediu para eu te dizer que nada vai separar vocês e que que ele estava enganado, você não mudou só aquele ano dele, você mudou a vida dele. Você foi a luz, a sua eterna Lora Linda."
Comecei a chorar mais ainda. Ela me abraçou e choramos juntas. 

Eros sempre vai ser o grande amor da minha vida. Ele me ensinou a amar, a ser forte e a lutar pelos meus objetivos. Eros era o meu príncipe e me escolheu para ser sua princesa, Lora Linda, como ele me chamava.
Ele tinha muitos sonhos... sonho em ser o melhor arquiteto do país, sonho de viajar o mundo comigo, sonho de tocar com a banda dele favorita, sonho de formar uma família comigo e ter lindos filhos, e sonho de ser lembrado. Com toda certeza, ele nunca será esquecido.

Eros morreu com 19 anos, vítima de um acidente. O motorista do outro carro tinha 21 anos, estava alcoolizado e avançou o sinal vermelho. Ele ficou em coma induzido e os médicos disseram que se ele continuar assim,  vai acordar em breve. 
Não eu não sinto raiva dele, na verdade eu não sei o que sentir. Só queria poder voltar no tempo e trazer emu amor de volta ou ao menos poder dizer um último "eu te amo" e dar o último beijo nele. Ele foi meu primeiro e último beijo, foi meu primeiro e único amor. Não sei como será minha vida sem ele... não vou tirar minha vida como alguns pensam, mas... quando o dia chegar e eu for chamada, irei feliz, com a certeza que amei de todo o meu coração e vivi com toda a minha alma. Com a certeza de que fui a garota mais amada desse mundo. 

Eu te amo Eros meu.

Para sempre, sua Lora Linda.

ps: Desejo um Eros a cada mulher desse mundo e que ele seja eterno.


A breve e profunda história de Lora e Eros.

12 comentários:

  1. Não posso ler histórias assim que choro hahahaah Quero um Eros eterno ♥
    bjs
    http://fala-vanessa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, chora não :/ rs.
      Sim, Eros eterno ♥

      Excluir
  2. Ai Mayara, porque tu fez isso ? :'(
    Eu tava rindo igual a uma boba e no meio da história ele morre ? oh mds :(

    Tou ficando fã dos teus textos !

    Blogando ideias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpaaaa :( rs
      Obrigado por estar sempre lendo e gostando (desculpa por ele morrer -q)

      Excluir
  3. Ah você me fez chorar :/ haha
    Mas eu amei o texto!!!
    Beijinhos!!!
    Blog Larissa Mascarenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiz todas chorar pelo visto :( desculpa rs.
      Obrigada. Fico muito feliz que tenha amado *-*

      Excluir
  4. Adorei o texto, mas e esse final trágico poxa :/
    AltoseBaixos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ai desculpa :( juro tentar não repetir isso rs.
      Obrigada por ter adorado Gabi *-*

      Xx.

      Excluir
  5. Ai menina, não vou acompanhar seu blog mais não, eu só choro (brincadeira, é sério apenas a parte em que eu choro).
    Texto lindo demais!!!

    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Tay, não foi só você... desculpaaaaassss rs
      Que bom que achou lindo (apesar dos pesares rs)

      Xx.

      Excluir
  6. Que texto lindo!! Você escreve muito bem, parabéns! Estou seguindo seu blog, irei acompanhar viu? =D depois dá uma olhadinha no meu, se puder: todaitgirlk.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Como assim o Eros morre May omg , impossível não me lembrar do Gus da culpa é das estrelas :'( (como chorei vendo esse filme) e você quase me fez chorar de novo :(

    ResponderExcluir

Oi, o que achou deste post? ...